O Bolo faz parte de todas as festas, representa um dos momentos mais importantes, tanto que geralmente é servido no final da comemoração. No casamento, o bolo é um protagonista.

Por ocupar esse papel fundamental, é oferecido uma infinidade de sabores, formatos, coberturas e decoração, mas é preciso entender as vantagens e desvantagens de uma escolha, para evitar frustrações ou imprevistos no casório.

São 3 etapas para pensar:
1. O formato do bolo;
2. O recheio;
3. E a cobertura.

Etapa 1: O Formato do Bolo

Bolo de Casamento 004

Liberdade total nesta etapa! O formato pode ser tradicionalmente redondo, quadrado, de andares ou ainda representando uma figura. Desde que combine com o restante da decoração da mesa, não há nenhuma precaução quanto a esta decisão.

Etapa 2: O Recheio do Bolo

O Bolo de Casamento, especificamente, tende a ser de cobertura branca, para destacar a decoração e em algumas ocasiões acompanha o brinde do casal, no qual serve‐se espumante. Pensando na harmonia da cobertura com o sabor do espumante, os recheios mais escolhidos são: nozes, creme de avelã, baba de moça com nozes, damasco, bem casado e abacaxi. Além de agradar a maioria das pessoas.

Etapa 3: A Cobertura do Bolo

A cobertura é a base para a decoração e precisa estar perfeita, lisa e firme. Pode‐se classificar as coberturas em: duráveis e de fácil derretimento.

As coberturas mais duráveis, apesar de menos saborosas, possibilitam maior tempo de conservação do bolo,
principalmente quando a festa acontece em locais abertos, sem refrigeração, durante o dia ou em regiões de muito calor.

A pasta americana, a glacê real e a marzipã, são as opções mais conhecidas, ficando com o primeiro lugar, no quesito resistência, a pasta americana.

Pasta Americana – também conhecida como pasta de açúcar ou fondant, possui uma densidade favorável para decorar com formas ou qualquer outro adereço, tem aspecto firme e suporta mais tempo em temperatura ambiente.

Glacê Real – resultado da mistura de claras de ovos, suco de limão e açúcar de confeiteiro, a Glacê é indicada para criar pequenos detalhes na decoração, mas para evitar que a mesma “mele” o ideal é aplicar uma camada de marzipã antes da Glacê, para dar mais firmeza no trabalho. Suporta bem sem refrigeração por um tempo estimado de festa.

Marzipã ‐ é uma cobertura feita de pasta de amêndoas, açúcar e claras de ovos. De sabor acentuado, permite moldar facilmente, também é classificada como durável. Uma observação é o sabor, nem todos apreciam.

Outras opções de coberturas, muito apreciadas e saborosas, são: chantilly, merengue e buttercream, porém todas de fácil derretimento. Para escolher qualquer uma delas, é necessário certificar‐se de que a mesa do bolo ficará em local bem refrigerado.

Chantilly – muito reconhecido pelo paladar dos brasileiros, a cobertura de chantilly tradicionalmente é combinada com morangos, tem um “ ar delicado” possibilitando um incremento na decoração com flores e adereços rosados.

Merengue – há três tipos de merengue, diferenciados pela consistência, do menos para o mais, temos: o francês, o suíço e o italiano, também conhecido como marshmallow. A cobertura de merengue tem aparência mais rústica e não permite moldar detalhes.

Buttercream – é um creme de manteiga, com textura suave e cremosa, mas como seu ingrediente principal é a manteiga, o resultado é uma cobertura mais gordurosa que as demais, o que não agrada em geral. É uma opção muito comum nos Estados Unidos, devido a sua cultura gastronômica.

E por fim, temos o Bolo Descontruído, ou sem cobertura e também conhecido como Naked Cake, que se tornou tendência depois do casamento da atriz americana Hillary Duff.

Tem seu charme, é mais aromático e combina muito com a decoração de frutas. Mas essa opção exige um cuidado especial, a montagem deverá ocorrer no local da festa e na hora do casamento, porque o transporte é arriscado por ser um bolo com pouca estrutura e muito tempo exposto resseca a massa.

Sobre a cobertura é possível incrementar com inúmeros adereços. Biscuit, frutas, flores, fitas, rendas e pérolas. A combinação entre os adereços de forma harmoniosa é bem vinda, por exemplo, fitas e flores.

As flores, quando utilizadas, deverão combinar delicadamente com a cor da decoração das mesas. As rendas são indicadas para festas no estilo mais clássico. As frutas combinam com bolos sem cobertura ou casamentos durante o dia. Fitas e flores são tradicionais. Biscuit deve ser discreto e representar algo para o casal. Pérolas, comestíveis ou não, é a última tendência e traduzem glamour, mas atenção, é preciso cuidado na hora de servir o bolo.

Crédito pelas fotos:

carolbanas via Visual hunt / CC BY-NC-ND
Patricia Figueira via VisualHunt / CC BY-SA
Patricia Figueira via Visualhunt.com / CC BY-SA
Patricia Figueira via Visual Hunt / CC BY-SA
Patricia Figueira via VisualHunt.com / CC BY-SA
Patricia Figueira via Visualhunt.com / CC BY-SA
Infomastern via VisualHunt / CC BY-SA

Deixe um comentário